segunda-feira, 3 de setembro de 2012

TEKA COLOCA MAIS DE 200 TRABALHADORES NA RUA




A empresa Teka em Blumenau e Indaial demitiu 209 trabalhadores no mês de agosto, além disso, há tempos vem desrespeitando os direitos trabalhistas, atrasando o pagamento dos salários e não depositando o FGTS.


Enquanto não respeita os direitos e demite, cada vez mais se destaca no segmento de cama e mesa do setor do vestuário, fruto direto do trabalho dos têxteis que estão sendo duramente atacados.
O histórico da empresa é recheado de ataques aos trabalhadores: várias vezes já demitiiu em grande escala, como em 2003 e 2007, foram quase 1000 trabalhadores demitidos, nunca se preocupando com o pagamento das verbas trabalhistas e agora não é diferente. As demissões de agosto também foram feitas sem o pagamento das verbas trabalhistas. A Teka teve a cara de pau de fazer uma proposta para o pagamento em até 36 vezes e os trabalhadores em resposta a esse absurdo responderam com um não e estão em mobilização.
Os trabalhadores organizados com o Sindicato dos Têxteis de Blumenau e região estão em luta para exigir que a direção da empresa Teka pague o que deve aos trabalhadores conforme a lei determina.
A passeata de hoje faz parte da mobilização que começou na fabrica com assembleias e que vai se ampliar até que os problemas dos trabalhadores sejam resolvidos. Também buscamos a solidariedade do conjunto dos trabalhadores de Blumenau a essa luta que é de todos em defesa dos direitos e do emprego. 
A Teka divulga seu nome pelo Brasil afora como uma empresa que defende a responsabilidade social, quando na verdade o que faz é demitir, para depois contratar com salários ainda menores, além de desrespeitar os direitos básicos dos trabalhadores.
Também exigimos que o poder público sempre disposto a atender aos interesses das empresas com isenções de impostos, se posicione e pressione a direção da Teka para o cumprimento do pagamento dos trabalhadores e que tal situação não se torne um problema social ainda mais grave do que já esta ocorrendo na cidade de Blumenau e Indaial.
Os trabalhadores demitidos vem pedir o apoio da comunidade em favor das 209 famílias que foram massacradas pela empresa Teka, apoio em forma de pressão para que a empresa pague o que deve aos trabalhadores e trabalhadoras.
NOSSA LUTA É NA FABRICA E NA RUA
CONTINUAREMOS FIRMES EM DEFESA DE NOSSOS DIREITOS.
Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação
e Tecelagem de Blumenau, Gaspar e Indaial.

Os companheiros em luta receberam diversas cartas de trabalhadores, de pessoas sensibilizadas com a situação e dos filhos dos trabalhadores. Dentre algumas, as três abaixo foram os relatos que mais chamaram nossa atenção:

Nenhum comentário: