quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Mera coincidência?

Há muito tempo se houve dizer que a Rede Globo manipula, omite informações ou simplesmente mente. Descaradamente. O Vídeo "Além de Cidadão Kane", produzido pela Canal 4 da BBC de Londres, foi emblemático alguns anos atrás. Mas a criatividade dos internautas é tanta que já começa a preocupar muita gente. Gente que não gosta de ser revelado como vilão de qualquer história. Mas mesmo assim prefiro fazer parte desses guerrilheiros dos "Sem Mídia" (na verdade temos, né?! Essa aqui), e continuar a denunciar a mesquinhêz de nossa elite retrógrada que controla os meios de comunicação através de concessões públicas de tv, de rádio ou através do capital, administrando jornais e revistas nesse país. A criatividade desses internautas se consubstancia no vídeo acima. Não se atenha ao idioma, apenas tente fazer a conjunção das imagens do filme com a dos caractéres que simula seus diálogos. Perceberá que o enredo deste trecho do filme, modificado, obviamente, tem muito a ver com nossa realidade do que realmente imaginaríamos. Mera coincidência?

Aproveito a oportunidade para dizer que estarei viajando neste final de semana. Estarei em SP, mas estarei de volta já no domingo, revigorado para coletar os votos do Plebscito pela anulação da privatização da Vale do Rio Doce. Não deixe de participar.

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Rádio Digital, vc vai querer um?



Não vai demorar muito, mas as mudanças, que muita gente torce para ser apenas tecnológicas, deve ocorrer também em conteúdo. No sistema atual, analógico, é comum algumas interferências. Ora por causa do deslocamento do receptor (rádio) ora por alguma deficiência técnica (chiados).


Algumas emissoras já estão operando em sistema digital em fase experimental. Segundo apuramos, a implantação de todo o sistema deve demorar uns 10 anos. Mas o que tem preocupado alguns organismos civis é a concentração do espéctro magnético na mão das emissoras já existentes. Ou em poucas que podem surgir (clique no título deste texto). Isso se deve por causa da escolha do padrão digital, que tudo indica ser o IBOC (norte americano) que é o preferido pelos radiodifusosres. Obviamente, uma escolha bem oportunista, já que a concentração da radiodifusão continuará nas mãos de quem não tem nenhum compromisso com a democratização dos meios de comunicação (deles mesmos).




O mais interessante com a vinda da rádio digital será a qualidade de som. As emissoras que transmitem em Amplitude Modulada (AM) terão a qualidade de som como as emissoras que trasmitem em Frequência Modulada (FM) como as conhecemos hoje. E estas por si, com qualidade de som parecida com os Compact Disc (CD). Pode parecer uma revolução, mas o que acredito ser o diferencial entre elas, realmente, será o conteúdo. Quem é que vai ligar uma emissora de rádio para escutar poucas músicas e muita propaganda, se posso ter acesso a uma gama enorme de músicas em MP3? Bons comunicadores respaldados por uma produção na retaguarda destes, determinará se as emissoras conseguirão sobreviver neste mercado não tão competitivo atualmente. Seu único concorrente hoje, é a facilidade de se ter acesso ao MP3. Outra dificuladade para uma melhora do mercado radiofônico são a letargia dos proprietário dessas emissoras em requalificar seus trabalhadores, e a doentia postura de explorar vergonhaosamente os radialistas (pagam muito mal), além de continuamente estarem descumprindo a legislação trabalhista.



Links relacionados ao texto;



-


-





terça-feira, 28 de agosto de 2007

Veja, tua vez chegou.



Pra quem não pedia, exigia, "em nome da sociedade brasileira" a criação de CPIs (Comissão Parlamentar de Inquérito), agora está em volto a criação de mais uma, mas não ao seu gosto (Clique no título deste texto). Ficavam arrotando indignação, cobrando transparência e honestidade do atual governo, e incoerentemente, se posicionam contrários à esta investigação. O Grupo Abril, que é um conglomerado de comunicação, que reúne a revista Veja, a Exame, o portal de internet UOL, além da distribuidora de tv por assinatura TVA começa a ser investigado. Eles foram denunciados pelo atual Presidente da Câmara Renan Calheiros (esse também não vale muita coisa não). A revista Veja atribui a ele, entre outras coisas, todo e qualquer tipo de crime, tipificado pelo código penal. O dito é o alvo predileto da campanha de nossa mídia golpista. Isso tudo por ele apoiar o atual governo. Na verdade o alvo é o governo, mas pra eles tem de se atingir todo e qualquer aliado que puderem. A justificativa da investigação, segundo Renan, é de que haveria ilegalidades na operação de compra da TVA, do Grupo Abril, pela Telefônica. Talvez seja só o rabinho do elefante, mas veremos. Há informações, que nos chegaram, de que já conseguiram assinaturas suficientes para abrir a CPI. Há uma lista de 181 parlamentares que assinaram o pedido de abertura (São necessários 161). Quero ver como a revista Veja se comportará dessa vez. Vai ser hilário. Quero abrir a revista, que vai ser emprestada,né?! (Não jogo mais dinheiro fora), só pra ler sobre as investigações. Bom, nos links abaixo há mais informações que podem contribuir para entender o contendo e assim estar por dentro de uma novela (essa sim) que vai ser muito interessante.


-

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Como participar do Plebiscito



Foi mal gente. O texto anterior é do meu amigo Marcos Falco, de Dourados-MS. Ele havia me enviado por e-mail e postei aqui, mas acabei me esquecendo de colocar o nome dele. Desculpem-me, ok?! Retratação feita, volto a comentar a respeito do plebiscito. Pra quem não está acompanhando essa discussão, é fácil perceber que tem "alguma coisa no ar". Esses últimos dias os atuais detentores de patrimônio do povo tem investido na mídia (é, aquelas golpistas) vem investindo em publicidade em rede nacional. Todos os dias vemos esses comerciais falando sobre a maravilha que se tornou a Vale do Rio Doce. Não relatam, por exemplo, que ela estaria cumprindo muito mais sua função social nas mãos do Estado, né?! Pois bem, veja como participar do plebiscito em sua cidade clicando no título deste texto. Em minha cidade estamos organizando um comitê que contribuirá para distribuição e coleta dos votos deste plebiscito. Não deixe de participar.




Links relacionados ao texto;






-




-




sexta-feira, 24 de agosto de 2007

A Vale é nossa - Parte 1 de 3

A polêmica em torno das privatizações volta a ser discutida na semana da pátria, onde a população brasileira participará do Plebiscito da Vale do Rio Doce (CVRD). O Plebiscito, além da consulta popular, pode se amparar também no processo originado de diversas ações populares movidas na época da venda da Vale, em 1997, pedindo a anulação da privatização da companhia. Processo ressuscitado pela juíza Selene Maria de Almeida, do Tribunal Regional Federal.
A Vale é uma das maiores mineradoras do mundo e na época em que foi vendida, no governo FHC, valia pelo menos trinta vezes mais o valor em que foi leiloada. Ao contrário do que é exposto pela mídia e por alguns órgãos da imprensa, a Vale sempre foi extremamente lucrativa. Quem comprou a vale, além do seu patrimônio físico de 92 bilhões (foi arrematada por 3.3 bilhões), tinha na sua conta uma reserva de 700 milhões. A Vale era um complexo industrial com 54 empresas, maior produtora e exportadora de ferro do mundo, com concessão de duas das maiores ferrovias do planeta e hoje vale quase R$ 100 bilhões. Este patrimônio não foi avaliado.
Após seis anos sem investimentos a estatal conseguiu se sustentar obtendo lucro. Por iniciativa do governo FHC, resultado de uma política de estado, os lucros da empresa não poderiam se reverter em investimentos, pois isso era considerado pelos organismos internacionais e pelo FMI como um gasto público. Desta forma, estava montada a justificativa para sua privatização. De um lado a argumentação de que a empresa era ineficiente e deficitária para o Estado e de outro que a privatização da Vale ajudaria a diminuir a dívida externa, o que não aconteceu, pois os R$ 3,3 bilhões arrecadados com a sua venda não fizeram cócegas na dívida pública brasileira, que só foi aumentando a cada ano.
Diante desta polêmica toda, tão importante quanto reestatizar a Vale é refletirmos sobre a interferência econômica, ambiental e social que as empresas públicas (estatais) podem ter na vida da população. Pois vejamos:
Quem é o maior financiador da casa própria nesse país, da pequena empresa e de bolsas universitárias, com carência pra pagar e com juros baixos? Quem financia o agro-negócio e a agricultura familiar, dando prazos e renegociando dívidas por até vinte anos? São os bancos privados ou a caixa e o BB? Quem patrocinou a maioria dos atletas brasileiros no Pan e no Para-Pan. No Para-Pan inclusive, somente a Caixa Econômica. Mesmo assim, conseguiu dobrar o quadro de medalhas de ouro do último Para-Pan, colocando o Brasil em primeiro lugar no quadro de medalhas. O programa "Petrobrás Fome Zero", só no Governo Lula já investiu, até 2006 R$ 303 milhões em ações de fortalecimento das políticas públicas de combate à miséria e a fome.
Estes e muitos outros questionamentos nos levam a uma simples constatação: A vocação da iniciativa privada é prioritariamente o lucro. Já uma empresa pública, estatal, tem por vocação atender os interesses e as necessidades do seu dono. Neste caso, O POVO.
O Plebiscito sobre a Vale e sobre as dividas interna e externa serão dos dias 01 a 07 de setembro. Participe!!!

Links relacionados ao texto;

O site
http://www.avaleenossa.org.br/
-
A continuação dos vídeos (as três partes estão juntas)
http://www.avaleenossa.org.br/video_ple.asp
-
Por debaixo do pano
http://viomundo.globo.com/site.php?nome=PorBaixoPano
-


domingo, 19 de agosto de 2007

É nóis na fita!!!!


Pois é. Enfim existimos (já existíamos, né?!). Se existimos, incomodamos. Como se não bastasse os ataques à ética, o oportunismo cínico impera. E as informações viciadas, recheadas de omissões e leviandade, toma conta da imprensa brasileira. A alternativa surge contra esse fenômeno e o que essa mídia faz? Contra ataca a alternativa que revoluciona a WEB (clique na foto para ver a peça publicitária). É isso que o Estadão (http://www.estadao.com.br/) está fazendo (Clique no título deste texto). Um universo recheado de tudo que é de bom e ruim ao mesmo tempo surge para tomar um lugar que ansiava por existir. Mas com algo muito importante; democrático, direto e alternativo. A blogosfera, como já ouvi dizer por aí, compete hoje com conteúdo e qualidade bem melhor do que antes. A grande diferença entre os chamados blogueiros de primeira viagem (na qual me incluo) e os dos canais da grande mídia, é que nós tentamos oferecer o que a imprensa brasileira está abandonando; uma informação com clareza e sem os vícios da parcialidade travestida de seu antagonismo. O diferencial desses meios não se resume só aí, diferentemente da mídia, seja ela impressa ou eletrônica (pq não digital?!) é que assumimos nossos posicionamentos em nossos perfis. Basta vc clicar no perfil para saber quem é a pessoa e o que ele pensa a respeito de determinados assuntos. O que o outro lado não faz. Tentam, de forma disfarçada, manter a máscara da imparcialidade. Atualmente, por exemplo, após ler as manchetes nos grandes portais de notícias, leio as matérias que me interessa e vou procurar os blogs que apresentam outras alternativas de informações. Tive o cuidado de selecionar alguns e postar em minha página, para oferecer aos meu leitores, opções ao lixo reinante de nossa mídia golpista. Opções de qualidade e credibilidade, lógico. Luís Nassif (http://luisnassif.blig.ig.com.br/), Emir Sader (http://www.cartamaior.com.br/templates/blogMostrar.cfm?blog_id=1&alterarHomeAtual=1), Luís Carlos Azenha (http://viomundo.globo.com/), Paulo Henrique Amorim (http://conversa-afiada.ig.com.br/) e Mino Carta (http://blogdomino.blig.ig.com.br/) são alguns exemplos de blogs conceituados e com muita audiência (um dia chego lá...rs). Hoje, por exemplo, Luís Nassif traça um paralelo a respeito das notícias de capa da Revista Veja, desta semana, aborda. É um deleite para aqueles que gostam de ver as incoerências desta publicação. Tenho certeza que o Estadão começou, mas outras irão atrás... Ao começar a perder credibilidade, esses meios começam perder mais duas coisas importantíssimas para sua existência; leitores e patrocinadores. Quem é que gosta de comprar jornal com notícia viciada, né?! Só os desinformados. Coisa que vc não é se chegou a ler até aqui.

Pra informar gente; devo estar viajando a trabalho e devo postar novamente lá pela quarta ou quinta feira. Mesmo assim não deixem de vir e usar meus links para se informar nos blogs recomendados, ok?! Eles têm profissionais mantendo suas páginas atualizadas com o que é mais interessante furando o blqueio da mídia mentirosa.

Links relacionados ao texto;






http://aprendiz.uol.com.br/content.view.action?uuid=fed1a67a0af47010006835fb117b7236

-


http://agenciact.mct.gov.br/index.php/content/view/42376.html


-

sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Só para informar, pois já estou cansando, hein?!


Primeiro foram uns gatos pingados na Avenida Paulista. Agora não passou de duas mil pessoas na praça Sé (clique no título deste texto). E olha que tava cheio de artistas e a mídia convidando para o "ato". Essa burguesada não toma jeito mesmo. Precisam aprender a protestar. Na verdade precisam de motivos, aí sim vai ter adesão. E adesão não comprada viu?! Só sabem dar golpe isso sim. A moçada do "cansei" levou seus partidários para a Praça da Sé, em frente a Igreja. Para fazer aquele "Ato Cívico e Culto Ecumênico Inter-Religioso". Que nem foi dentro da Igreja, pois os clérigos perceberam que sujeira essa turma tem. Oportunistas. Tentam se aproveitar da dor e sofrimento de uma tragédia do acidente da TAM, que tudo indica ser mecânico, para impigir no governo federal mais uma culpa. Pois toda desgraceira é o Lula que fez, né?! Esses cocô só servem para isso mesmo. Tenho certeza que após o "protesto", voltaram a se preocupar com suas futilidades aristocráticas. O link abaixo é muito interessante. Estou até pensando em recomendar junto aos outros blogs de minha página. Podem ir lá vcs irão se diveritr. hehehhe O outro também é revelador, não deixe de ir lá conferir.
Links relacionados ao texto;
-
-

Nossa marcha à Brasília contra a Emenda 3

No último dia 15, deste mês, diversos companheiros radialistas de Presidente Prudente, Bastos, Araçatuba, General Salgado, São José do Rio Preto, Sumaré e Votuporanga estiveram na marcha contra a Emenda 3 (clique no título deste texo). Aquela que já comentei por aqui e que, ser for aprovada, retrocederá em diversos pontos as conquistas dos trabalhadores. A viagem foi cansativa, mas valeu a pena. É gratificante poder visualizar que os mesmos anseios são partilhadas por diversas outras pessoas. Sob diversas bandeiras, mas com o mesmo ideal. A somatória dos gritos e palavras de comando fizeram ecoar pela esplanada dos ministérios o desejo de respeito as conquistas histórica da classe trabalhadora. Para saber mais um pouco
sobre a marcha clique nos links abaixo;
-

terça-feira, 14 de agosto de 2007

Incoerência da burguesada

O vídeo faz um paradoxo a respeito dos vídeos produzidos pelo movimento golpista da elite racista e reacionária de São Paulo. Esse tipo de vídeo não é possível ver na grande mídia, mas aqui tem espaço aberto pra eles. Um serviço cívico do Pimentus Ardidus hehehehehe

Boicote a Philips


Quer uma maneira cívica de defender os interesses do povo brasileiro? Da democracia e contra o golpismo, disfarçado de movimento cívico (uma espécie de "juntamento" de grupos reacionários)? Nao compre mais produtos da Philips. Recentemente enviei um e-mail a matriz dessa multinacional, na Holanda, denunciando o presidente da filial da empresa no Brasil. É um dos adesistas a este movimento golpista. Que não só colocou o nome da empresa (certamente a matriz não está sabendo que o movimento nada mais é do que um grupo partidário e não "a"partidário como tentam pregar por aí. Se fosse apenas uma escolha pessoal, acho que não há problema, numa democracia se encontra de tudo, né?!) Mas está a financiar o movimento golpista. Não pode! Há quem deve estar questionando; mas como a empresa está financiando? Eu respondo; por tabela. A maledita contratou Ivete Sangalo para ser garota propaganda da empresa e que por "coincidência", a dita aderiu ao movimento golpista. Junto com a cantora, de sotaque nordestino (não é atoa que escolheram ela, precisam penetrar nas regiões onde o governo é imbatível), estão as duas peruas de nossa mídia eletrônica (dêem uma espiada lá; http://blog.cansei.com.br/). Conhecidas por frequentar os guetos dos bacanas , mas que gozam do privilégio de poder falar para para as classes C, D e E todos os dias, as bruxas tentam enganar o povo brasileiro. Reféns da mídia maniqueísta. Tudo engendrado conforme o jogo de marketing de desgastar o governo federal em todas as frentes possíveis. Meu amigo Luis Carlos Azenha, em seu blog "Vi o Mundo" (http://viomundo.globo.com/) relata justamente isso que estou comentando (clique no título deste texto). É coisa pra ler e ficar esperto. Não existe pior situação do que ser papagaio da burguesada. Reproduzir o que eles querem, sem perceber que está fazendo o jogo deles. E pior, contra você.

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

O que é ou o que pode ser?


Alguns amigos tem me chamado a atenção para fazer um blog mais maneiro, menos ácido, tentando me convencer de que assim seria mais deglutível, menos raivoso. Bom, certamente me disseram por não ter gostado de alguma frase picante demais (nenhum conotação sexual, hein?!). Na verdade, tenho pedido a alguns amigos, que me enviem críticas e eles tem optado por me dizer pessoalmente ou por telefone, mas não comentam nada por aqui. Talvez por falta de conhecimento (de que podem fazer comentários aqui) ou preferem não se expor por aqui (o que eu acho mais difícil). Mas enfim, o importante é que estão contribuindo para que eu melhore mais este espaço onde procuro melhorar minha redação. Como toda questão é feita de uma dúvida, o título do texto não se refere as indagações que me vieram para entender o pq querem um texto mais brando no meu blog, mas a prática de um jornalismo que a TV Globo admitiu oficialmente, que estamos chamando de testando hipóteses (clique no título deste texto). Sim amigos, a dita fez isso na cobertura da tragédia da TAM. Como todos sabem que isso é uma estúpidez, e não deveria ter acontecido num veículo tão importante, a conclusão óbvia, a que chegamos, é que isso ocorreu pq havia interesses não tão nobres. E que esta mea culpa só apareceu pq ela foi desmascarada pelo fatos. Sei que já abordei sobre a cobertura da mídia aqui, mas admitir que errou não quer dizer que tomaram vergonha na cara, né?! Certamente estão tentando segurar alguma credibilidade no veículo que todos já conhecem pela forma como faz cobertura jornalística daqueles que não gozam de sua simpatia. Um outro aspecto interessante, que seria legal abordar aqui, é sobre o artigo de Ali Kamel, atual diretor executivo do jornalismo da Rede Globo. Este senhor publicou um artigo no jornal carioca do grupo. O título: “A grande imprensa” (http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=445IMQ010). Nele o elemento tenta desqualificar as críticas que os sem mídia (http://www.sivuca.com/) fazem a cobertura da grande imprensa. Que tem o único propósito de atingir o governo federal. Bom, abaixo alguns links com reflexões que distrincha o texto.

Links relacionados ao texto;

-
-

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Nova sensação no pedaço; Revista Veja está encalhando


Nos tempos áureos da ditadura no Brasil o Grupo Abril lançou a revista Veja. Que se tornava um referêncial de jornalismo independente e comprometido com a democracia. Obviamente isso ocorreu porque quem estava a frente da revista na época era Mino Carta (veja seu blog, há um link nesta página[Direto da Olivetti]), que fundou a revista Carta Capital e hoje destila seus comentários sobre a revista, que deixou de ser essa referência de jornalismo sério e independente há algum tempo. O mais interessante dessa história toda é que o alinhamento político da revista com os interesses de grandes grupos econômicos, está fazendo a mesma perder credibilidade. Pois suas matérias não são mais dirigidas por fatos, mas por interesses obscuros. Foi assim com cobertura do plebiscito do desarmento, na qual a empresa se alinhou aos interesses dos fabricantes de armas. Não é apenas a mentira o propulsor desse fenômeno. A leviandade da revista de uns tempos pra cá, em abordar temas importantes para a sociedade brasileira, está fazendo ela perder o que conquistou ao longo desses anos; credibilidade, leitores e o mais importante, a prática do jornalismo imparcial. Sua descompostura está criando uma legião de guerrilheiros que a combata. Usando o espaço mais democrático na atualidade que é a internet. Sites, blogs, comunidades (não deixe de ver os links abaixo) pipocam sem parar. E a Veja se torna alvo sempre quando se detecta nela o mal jornalismo. Está se criando nos seus leitores uma espécie de resistência de consciência à Veja. A omissão, deturpação, mentira e a prática do jornalismo marrom, que caracteriza alguns veículos que têm interesses obscuros, contribui, e muito, para perda de assinantes e de leitores. Tive a oportunidade de receber última edição, de graça, (não sou doido de jogar dinheiro fora) de um amigo assinante. Disse-me que a revista está ficando cada vez pior e está perdendo o interesse em renovar a assinatura. Nestá última edição da revista, na capa, um aliado do governo, na qual a revista mirou sua metralhadora giratória ultimamente, na tentativa de derrubar o mesmo. A revista encalhou (click no título deste texto). Sei que Renan não é flor que se cheire, mas tentar derrubar a todo custo o senador está fazendo a revista pagar muito caro. Ainda bem.


Links relacionados ao texto;




-


-


-





quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Nossa mídia hipócrita não toma jeito


É coisa medonha. Nunca vi tanta burrice junto ou simplesmente o maior cinismo de editorialismo numa emissora de tv. José Nêumane Pinto é um contratado pelo SBT para fazer comentários ácidos a respeito do governo federal. Só serve para isso, podem reparar. Dia após dia a mesma coisa. Seus torpedos verborrágicos são dirigidos hora para o Presidente da República, hora para algum de seus Ministros. Quando não, vai pra cima do segundo escalão do governo (presidente da infraero, da Petrobrás, etc...) Quando não tem mais o que falar, enche uma lingüiça qualquer. Usa da pauta da direção da emissora, que posa de "que não tem nada há ver com as outras." E que desfila como uma intrépede emissora de tv, mascarada de imparcialidade (todos já estão acordando para isso). Nesta quarta feira a bola da vez foi o Ministro da Justiça Tarso Genro. Nêumane Pinto criticou o Ministro pelo fato de "ter negado" asilo político a dois atletas cubanos que "sumiram" no final dos jogos Pan Americanos do Rio de Janeiro. Segundo a grande imprensa (que torciam para isso também) eles pediram asilo político no Brasil. Pois bem, depois de algum tempo os atletas foram encontrados e em seus depoimentos na Polícia Federal manifestaram o desejo de voltar. Disseram que foram enganados por oportunistas que prometeram o mundo e o fundo de uma vida de sucesso financeiro (clique no título deste texto). O desejo desses jovens, de aspirar uma vida melhor, não é endêmica apenas em Cuba. É inclusive no Brasil e em qualquer lugar do mundo. As estatísticas dos midíáticos reacionários não computam os brasileiros e outros latino-americanos mortos, feridos, estuprados, assaltados e explorados. Que tentam entrar nos Estados Unidos de maneira ilegal. Sim amigos, são dezenas de milhares de brasileiros que fogem da "ditadura" daqui e não só para a América do Norte. É o mesmo tipo de "ditadura" que há na Argentina, na Colômbia, no México... Uma "ditadura" que, pra grande imprensa e seus verborrágicos comentaristas políticos, não existe. Só existe a de Cuba. É aquela "ditadura" que garante ao seu povo dignidade para viver, mesmo sobre pressão política, econômica e militar do pais mais podereso do mundo. "Ditadura" que "obriga" mais de 1 milhão de pessoas a ir pra rua manifestar seu apoio aquele governo quando este os convida. Na estrada que sai do aeroporto de Havana, há uma frase emblemática que cala até o mais insignificante jornalista pau mandado da grande mídia, menos os acéfalos, né?! (esses não tem jeito). A frase diz o seguinte; "Existem mais de duzentas milhões de crianças moradoras de rua no mundo. Nenhuma delas é cubana". Isso já diz tudo, né?!

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Eles usam Victor Hugo, Louis Vuitton e tomam chá das 5


Sei que pode parecer cansativo, mas tá difícil não tocar no assunto. Os burgueses reacionários da elite conservadora de SP saíram à rua alguns dias atrás. Não com suas mercedes e suas bolsas Louis Vuiton. (pq pegaria mal, né?!) Mas tinham algo para diferenciar da massa que vai pra rua legitimamente protestar. Esses não tinham motivos idôneos. Era simplesmente para formentar o golpe que está em curso contra o atual governo federal. Usam do horror de uma tragédia, da dor de parentes e amigos dos vitimizados pelo acidente da TAM, para atingir seus objetivos. Sem nenhum escrúpulo. Vale tudo pra derrubar um governo legitimamente eleito pelo povo. Essa estratégia vem de fora. Engana-se quem pensa que nossa elite tem personalidade própria (click no título deste texto). Sempre precisam dos gringos para desgringolar suas ações maniqueístas. Como ocorreu em 64, com o envolimento da CIA e dos militares reacionários. Para se ter uma idéia da "imparcialidade" da mída, confiram no próximo dia 15 de agosto. Os golpistas estão a organizar o tal de "um minuto de silêncio" em "prol da vítimas" do acidente com o avião da TAM. Minuto de silêncio que servirá de munição para os asseclas desses oportunistas, que tem espaço na mídia, para impingir no governo a manifestão de protesto da burguesada não contra ao acidente, mas contra o governo, como se este tivesse culpa do piloto não ter conseguido puxar o manche de desaceleração do jato da Airbus. Certamente muitos deles, dessa burguesada acéfala, não devem ter idéia de que, no mesmo dia, estarão reunidos centenas de milhares de pessoas em Brasília para protestar contra a Emenda 3 que os congressistas, muitos integrantes dessa elite reacionária, estarão tentando dar um golpe na classe trabalhadora. O presidente Lula já vetou a tal emenda, que é um atrasado político enorme, do ponto de vista dos direitos e garantias, no cumprimento da legislação trabalhista que rege no Brasil. Vamos ver como será o espaço na mídia; será que vai ser equâneme ou haverá desproporcionalidade? Serão iguais aos gatos pingados na Avenida Paulista em SP e em Curitiba, conforme relato do jornalista Luis Carlos Azenha em seu blog (clique no título deste texto) ou terá a mesma proporção de milhares de trabalhadores que realmente têm motivos para protestar. Dia 15 vai chegar e só não verá quem não quiser realmente ver.


Links relacionados ao texto;


-







sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Companheiro Presidente Vacilão.





Tá um saco ver sessão de espancamento desse governo que não reage (click no título deste texto). Como no post anterior, critico não só a mídia golpista mas esse governo inerte. Inerte não frente as obras e empenho político em implementar as políticas que acredita ser melhor para o desenvolvimento do país (tenho críticas ao modelo econômico continuado do anterior). Mas inerte frente aos ataques dos meios de comunicação, grandes derrotados nas últimas eleições, que se tornam diários, corriqueiros. Acho até que banais. Quem contribuiu para a eleição desse governo, sente-se atingido também. Agora, a dúvida que corróe essa gente, que está junto com o governo federal; pq ele não reaje? Lula, meu filho, acorda!!! Estão a te passar uma rasteira, e não é de hoje. Se tu não fizer sua parte, quem é que irá fazer? Acha que esse povo vai continuar a manter os índices de aprovação com tantos torpedos? É no jornal, na revista, na tv, no rádio na internet... Putz! Assim não dá. Bom, se toca, hein?!

Como havia falado antes, no próximo dia 15 estaremos em Brasília na tentativa de sensibilizar nossos iluistres deputados a não aprovar a tal da Emenda 3. Espero que seja um recado a mídia golpista e seus cooptados. Que mesmo com seus ataques, o povo ainda tem força para reagir. Reage também Presidente, reage!!!




Links relacionados ao texto;





-




-






-








quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Mais uma tentativa de golpe desmascarada.


Pois muito bem. Depois do circo armado pela grande mídia (Lê-se Rede Globo, Estadão, Veja, entre outras asseclas) o embróglio do recente acidente da TAM, vai se materializando. Vai se tomando forma daquilo que é factível e não as esperanças dos golpistas de plantão; o problema parece não ser a pista, mas falha mecânica do avião. Apesar de que, o Presidente eleito José Serra (que está provisoriamente como governador de SP) coloca a polícia paulista a procurar sabão na pista de Congonhas. A elite paulista, retrógrada por natureza, aspira ser como a burguesada americana e européia. E acredita que não está de bom tamanho ter um governo popular, que vivem repetindo nos seus editoriais, que é populista. Uma sanha tão grande que as maneiras de qualificar o governo é sempre desqualificando-o. Não há um dia em que os editoriais não deixem de mirar suas metralhadoras reacionárias e intolerantes ao atual governo. Querem sangrar o governo Lula para que este não tenha peso nas eleições de 2010. E para isso vale tudo. Até o envolvimento de entidades ditas sérias, como o caso da OAB de São Paulo. Lembram-se do Movimento "Cansei"? (click no título deste texto) Então, as outras seções da entidade estão a questionar o envolvimento da OAB Paulista num plano golpista com a elite empresarial de São Paulo. Todas as vezes que observo essas manifestações reacionárias, vejo com prazer como o governo de Hugo Chavez se saiu e tem administrado a crise política venezuelana. Não basta se dizer vítima de uma situação, tem de desmascarar essas tranqueiras que afundam nosso país a muito tempo. Ética pra essa gente é uma palavra desconhecida no dicionário desses bacanas.
-
Links relacionados ao texto;
-
-
-
-

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Não podemos baixar a guarda para os "bacanas"; Não a emenda 3!


No próximo dia 15 de agosto diversas caravanas de nossa sociedade estarão se dirigindo a Brasília para dar seu grito de insatisfação ao Congresso Nacional (lê-se parlamentares) que teimam em querer aprovar a maldita emenda 3. Um dispositivo que tira do Estado sua atribuição de fiscalizaçar as relações de trabalho entre os trabalhadores e e os empresários. Jogando para a Justiça essa atribuição. Descaradamente o empresariado brasileiro, através de seus parlamentares, tentam atacar esse instrumento do Estado de proteger a parte mais fraca nessa relação de trabalho (para saber mais um pouco sobre essa questão, click no título deste texto). Pois bem, devido a isso, a entidade sindical em que trabalho está organizando algumas dessas caravanas, uma sai da Capital (São Paulo) e outra do interior, por enquanto. Reunir um número considerável de trabalhadores para lotar ônibus não é uma tarefa muito fácil, não. Principalmente por causa do dia dessa "marcha a Brasília". Dia 15 de agosto cai no meio da semana. Precisamente numa quarta feira. Muitos acreditam que esse tipo de evento é uma maneira de conscientizar. Até acredito que sim, mas o efeito seria maior dessa conscientização se houver uma discussão antes. Por isso verei a possibilidade de fazermos isso durante a viagem, pelo menos num breve momento. Participe vc também, entre em contato e veja se ainda há vagas.


Links relacionados ao texto;