sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Capitalismo, imperialismo, movimentos sociais e luta de classes



Por Virgínia Fontes


" A própria definição de capitalismo precisa ser permanentemente relembrada, de forma a não se tornar uma espécie de palavra crispada, congelada, coisificada e ossificada. Capitalismo costuma ser pensado como uma “economia” descarnada pelos próprios capitalistas, que eliminam as relações sociais, ou humanas, de seu horizonte de cálculo. Ora, capitalismo é uma relação de produção e reprodução da vida social baseada em classes sociais. Não se define simplesmente por uma relação contratual de trabalho, ainda que nele as relações sociais tendam a assumir a forma jurídica; também não se limita a uma espiral acumulativa de riquezas, mesmo se o impulso à acumulação de capitais e à sua concentração são traços fundamentais; também não se define pelo predomínio do mercado, apesar de ser a forma social de produção mais extensamente baseada na produção de mercadorias. "
Texto completo aqui.

Um comentário:

Gyllenhaalics disse...

Olá, primeiramente adorei o texto e a imagem. Estudo História na Universidade Católica de Pernambuco e gostaria de saber se poderia utilizar essa imagem em um trabalho, relacionado a semana de História da Universidade. Dando os créditos ao site, claro. Meu e-mail é: gyllenhaalics.fans@gmail.com. Att, Jéssica Silvestre.