terça-feira, 16 de novembro de 2010

Comunicação não é gasto, é investimento.



O título acima deveria ser o lema das entidades sindicais se querem sobreviver neste século. Acuados por conta do refluxo sindical e pelo envelhecimento de suas direções, muitos sindicatos tem enfrentado dificuldades em se comunicar com seus trabalhadores, devido ao avanço tecnológico e por conta do comportamento dos trabalhadores com os antigos dispositivos de comunicação usados pelos sindicatos, pois não entendem o que suas direções tentam comunicar.

Pensando nisso a Federação dos Radialistas (FITERT), realizou o 1º Encontro de Comunicação da FITERT em Belo Horizonte, onde tivemos a oportunidade de participar. Com a presença da grande maioria de seus sindicatos filiados, a participação foi de dirigentes e funcionários ligados à secretarias de comunicação de cada entidade.

As discussões não giraram apenas em torno apenas das novas ferramentas de comunicação que tem surgido na internet, mas como fazer o melhor uso dela e de como aprimorar o conceito de "gasto" com comunicação com as direções dos sindicatos. Trocando em miúdos; investir em comunicação, além de fundamentar a importância da profissionalização desse departamento nas entidades.

Apesar de haver diferenças políticas e econômicas entre os diversos sindicatos filiados à FITERT, todos tiveram a consciência que a Comunicação não é apenas um instrumento de suporte no relacionamento com os trabalhadores e a sociedade, mas um mecanismo importante pela luta pela hegemonia na luta de classes travada pelos trabalhadores organizados. O investimento em Comunicação se deve pela conquista de valores e idéias dos trabalhadores e por garantir, de forma participativa, através da interatividade virtual, que a direção dos sindicatos estejam em sintonia com os interesses dos trabalhadores.

2 comentários:

Cláudia Gomes disse...

Ei Werneck. ótimo texto. Eu gostei muito do evento, e como graduanda em jornalismo, acho mesmo que a saída é a "modernização" do jornalismo. Cláudia Gomes-MG

Cláudia Gomes disse...

Ei Werneck. ótimo texto. Eu gostei muito do evento, e como graduanda em jornalismo, acho mesmo que a saída é a "modernização" do jornalismo. Cláudia Gomes-MG