terça-feira, 26 de outubro de 2010

Será que essa denúncia sai na Globo?!


Mais uma pra conta de José Serra. Mais uma de tantas outras, mas que são blindadas pela mídia. E que, por ironia do destino(?!) saiu justamente num veículo acusado de ser serrista. A denúncia saiu no jornal Folha de São Paulo de hoje (26). Será que estão tentando se redimir ou não foram atendidos em alguma coisa?! Enfim, o título da matéria na qual estou me referindo é "Resultado de licitação do metrô de São Paulo já era conhecido seis meses antes". Clique no link para ter acesso a matéria.

Se reclamam sobre as centenas de milhares ou milhões de reais, em denúncias, que pipocam na mídia golpista na reta final dessas eleições contra o governo Lula, no caso dessa denúncia, a soma gira em torno de 4 bilhões. Não é "café pequeno" gente. E está periclitosamente carimbado com o "DNA" do PSDB.

Agora ficou mais claro de como os tucanos conseguem financiamento para suas candidaturas. Uma pena que a mídia televisiva não vá dar o mesmo destaque que dão as ilações de corrupções ou de tráfico de influência no governo Lula, para tentar atingir a candidatura de Dilma Rousseff. Vamos ver se a coordenação de campanha de Dilma aproveite esta oportunidade ímpar e explore muito bem, um caso raro de exposição de denúncia de uma candidatura tucana.


                     ************************************************************

Chauí denuncia; "vão aprontar pra Dilma na reta final de campanha".


Em ato suprapartidário na Universidade de São Paulo a filósofa Marilena Chauí denuncia articulação da candidatura de José Serra para tentar ligar violência ao PT. Segundo ela, teve acesso à uma denúncia de um diálogo em que se relatavam um movimento de ataque, numa passeata com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (dia 29) irá fazer, para que a coordenação de campanha de Dilma não tivesse tempo hábil para responder aos ataques que certamente seriam repercutidos pela mídia golpista. Denunciar massivamente essa postura mafiosa certamente pode contribuir para que esse episódio não aconteça.

Um comentário:

Anônimo disse...

Laços de Família - Folha da Região e a irmãzinha Tieza

A vereadora Tieza, que é irmã da dona do jornal Folha da Região, parece não estar muito atenta às notícias veiculadas pelo periódico da parente, pois a edil apresentou um requerimento na sessão da Câmara desta semana pedindo informações que o jornal já havia noticiado em 5 de setembro deste ano, sobre a Praça do Idoso.

O requerimento não foi aprovado pelos vereadores porque as informações já tinham sido publicadas e porque os parlamentares trataram de esclarecer (reiterar) que a praça será inaugurada até o final do ano e que ela “ainda não saiu do papel” graças a mudanças propostas pelo Governo Estadual (comandado pelo partido daquele cara que quase morreu por conta de uma bolinha de papel) e por causa das eleições.

Com anuência do periódico regional, o pseudo-jornalista que escreveu a matéria (ele não deve prestigiar muito matérias dos seus colegas, porque se tivesse lido o texto publicado sobre o assunto talvez não julgasse tão relevante o requerimento da vereadora) deu espaço exagerado a algo pequeno, colocando Tieza como a grande injustiçada... Coitadinha! (Imaginem se a Tieza tivesse sido agredida por uma perigosa bolinha de papel!...)

Causa estranheza o tratamento que a Folha dá aos importantíssimos requerimentos da vereadora do PSDB. Torcemos para que a mídia exerça o seu papel de informar com independência, pensando no bem comum, não como assessora de pessoas próximas... Sentimentos à parte, família é família e notícia é notícia. É como separar o público do privado...

A Folha da Região já tem prestado serviço destacado à boataria, por meio da coluna Periscópio, com apoio não muito velado a determinados políticos. Não consegue nem ser discreta. O pseudo-jornalista Sérgio Guzzi, por “dever de ofício”, tem sido cabo eleitoral permanente de Tieza e Edna Flor, principalmente. Tudo bem, isso não é pecado. Todo mundo tem o direito de trabalhar para quem quiser. Mas seria mais ético e sincero deixar isso claro. Os leitores merecem. Ser parcial não é errado, todos somos.