terça-feira, 15 de junho de 2010

Desavenças no ninho tucano e com os DEMos pode afundar Serra de uma vez


Não é mais segredo. As desavenças por conta do desentendimento na escolha do vice do candidato tucano José Serra saiu dos bastidores e se torna público. Dizem as "boas" línguas que o modo autoritário e centralizador de Serra tem contribuído para que isso tome corpo. Tradicional partido aliado, o DEM, tem admitido que se não ter o vice na chapa à presidência da República, não haverá coligação. O efeito imediato disso é a diminuição de tempo na TV, perca de palanques nos Estados e fragorosa debandada dos poucos votos que José Serra tenta segurar. Não só ele, né?! Nossa mídia golpista também tem tentado fazer isso, mas não tem conseguido.

Ao contrário do ninho tucano, nas astes petistas a coisa anda tão boa que está difícil segurar o entusiasmo pelo que o comando da campanha de Dilma tem sentido. Há quem diga que Dilma leva essa eleição já no primeiro turno. O presidente Lula alertou, no lançamento da candidatura de Dilma Rousseff, de que vem jogo sujo por aí. Dossiês criados, mortos e ressuscitados podem ser apenas a pontinha do iceberg. Avançar sempre, mas com calma.

Ontem a noite assisti parte da entrevista da outra candidata pelo PV, Marina Silva, no Roda Viva da TV Cultura. E especificamente num assunto que me interessa ela desandou. E fez feio. Afirmou, para dar coro à mídia golpista e que tem sido generosa com ela, de que condena tentativas do controle público na "liberdade de imprensa". Ora o controle público certamente é para  coibir a libertinagem na imprensa. E não ao contrário. Creio até que possa ter usado o termo incorreto, mas deu-me a entender de que sua postura nesse quesito foi apenas para agradar nossa mídia golpista que tem usado de todos os meios para garantir que os votos destinados a Dilma também possam migrar pra ela e assim fazer acontecer um segundo turno.

Apesar dos pesares (fabricação de factóides, espaços generosos do candidato tucano na mídia e empurrãosinho na outra adversária presidencial), a campanha tem seguido aquilo que se esperava; Dilma deve ser realmente a presidente do Brasil pra desespero de nossas elites atrasadas e tacanhas.

Nenhum comentário: