terça-feira, 20 de julho de 2010

Aos Radialistas de São Paulo



Tem gente que acredita que aumento de salário, reajuste salarial, abono, férias 13º salário, licença gestante, seguro desemprego, entre outros direitos, são conquistas que brotaram do nada. Como se não houvesse um processo histórico por trás disso tudo. Onde milhares, pra não dizer milhões, de trabalhadores lutaram, colocaram em risco suas vidas, seu bem estar, inclusive familiar, para poder garantir a si e aos que vieram depois, tudo o que temos hoje. Como a história não é inerte, ela se transforma, caminha, avança... a todo momento nos deparamos com forças contrárias aos interesses dos trabalhadores. E geralmente são a dos patrões e seus aliados (parlamentares, mídia, Justiça, associações de classe empresarial, governantes, entidades sindicais patronais, etc.). Não foi diferente em nossa última Campanha Salarial. Acredito até que não seja apenas uma questão de concepção do patronato de Rádio e TV, de tentar barrar nossos avanços para garantir mais lucros pra si. Este ano, em especial, teremos eleições sindicais. E o patronal, sabendo disso, está apostando em evitar um acordo com o Sindicato, para contribuir para alguma mudança na condução da entidade. Fato é que durante o período de negociações, por diversas vezes reuniões foram desmarcadas com a alegação de que a assembléia dos patrões foi remarcada para outra data. E assim, empurrando com a barriga, não negociaram, apenas queriam impor seus interesses, sem contar com o fato que estou relatando agora, de que seja uma orquestração não ter fechado o acordo coletivo com o Sindicato dos Radialistas este ano até o momento. Por conta disso, já foi protocolado o processo de Dissídio no TRT de SP. 


Eles sabem que essa diretoria tem compromisso com a categoria. Que não se dobrará com propostas indecentes que cunhem com perda de direitos dos radialistas. Por isso, esta semana, toda a diretoria, mesmo sabendo que nossa Campanha Salarial que pode resultar, em partes, num dissídio coletivo, estará distribuindo o informativo do Sindicato para que todos possam acompanhar o que está acontecendo nesse processo de luta de classes em nossa categoria. Dessa maneira, com informações factuais, os radialistas paulistas possam se blindar com o "canto da sereia", que vem sendo repetida aqui e ali em nossa categoria. 



Companheirada, nossa luta não terminou. A Campanha Salarial dos Radialistas de São Paulo continua. E precisa de você, companheiro radialista, pra avançarmos rumo a consolidação dos nossos interesses, que foi ratificado em nossas assembléias. Fiquem atento ao chamado do sindicato.

Nenhum comentário: