quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Livros para Todos


Desde o início deste ano a Secretaria Municipal de Araçatuba implementou um projeto chamado Livros para Todos. Consiste em criar pontos de distribução e arrecadação de livros para leitura. Sem burocracia e sem demora.

Em pontos específicos da cidade há uma quantidade razoável de livros, que foram doados e que ficam a disposição dos araçatubenses. Qualquer pessoa pode escolher seu livro e levá-lo para casa para leitura. A recomendação é que ao buscar um livro, leve um outro para doação. Mas não é obrigatório. O mais importante deste projeto é que muitas pessoas, que não tinham o hábito da leitura, começaram a ler. Isto se deve porque os livros ficam a disposição de qualquer um, sem com isso ter a obrigatoriedade de devolver em prazo estipulado. Esse tipo de incentivo é louvável e deve ser reconhecido.

Confesso que no início imaginei que não daria certo. Já estive em alguns dos pontos de distribuição, tentando encontrar o livro "Vidas Secas" de Graciliano Ramos, mas por conta da quantidade de livros, que tenho lido por causa do curso que estou fazendo, procuro sem pressa. Sei também que o hábito de leitura não é uma coisa inata ou que surge de uma hora para outra. Deve haver incentivo e despertar o interesse desde a infância. Sei que sou um pouco privilegiadom por causa disso. A leitura nos permite enchergar o mundo por vários ângulos. Lembro-me até hoje do primeiro livro que li; "O Caso da Borboleta Atíria". Um livro infanto juvenil, cheio de aventura e que me levou a descobrir o prazer de ler. Depois deste livro seguiu-se "Antes que o Sol Apareça", "Escaravelho do Diabo" e muitos outros.

Acredito que esse projeto surgiu por força do incentivo do Secretário Municipal de Cultura de Araçatuba Hélio Consolaro. Além de ser professor de Língua Portuguesa, é escritor e membro da Academia Araçatubense de Letras. Grupo que reúne escritores araçatubenses. Oriundo desse meio, nada mais óbvio do que o secretário estimular a leitura através de um projeto tão simples, mas tão abrangente.

Nenhum comentário: