quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Prefeito do PT faz campanha pra candidato do PDT e gera constrangimento entre petistas






Cido Sério se envolve mais uma vez em polêmica partidária em apoiar candidato de fora em detrimento de seu próprio partido.

Não é novidade que o petista  e prefeito de Araçatuba Cido Sério se enrosca com decisões polêmicas em relação sua postura política junto ao seu partido. Em 1996, o PT de Araçatuba não disputou eleições na cidade por conta de que o grupo político de Cido, tentou sorrateiramente registrar uma coligação vetada pelo diretório municipal da cidade. 

Não bastasse isso, mesmo prejudicando o PT na cidade, por não disputar as eleições daquele ano, Cido continuou a fazer campanha eleitoral para o candidato do PTB, Arlindo Batista. Presume-se que havia algum arranjo político entre as duas figuras, já que o diretório foi alijado das discussões e que somente teve oportunidade  de debater e deferir sobre o tema depois da intervenção do Diretório Estadual na cidade. Após isso, o caso mesmo envidado para comissão de ética  do PT, o caso acabou sendo superado devido as ligações políticas que o grupo político de Cido Sério tem com as instâncias superiores do partido. 

A situação até poderia ser recorrente, mas o que diferencia uma coisa da outra é que o candidato em que Cido Sério apóia atualmente é do PDT. Que faz parte da coligação partidária destas eleições. A situação, na qual consideramos agravante, não é pelo fato dele escolher o seu candidato, mas forçar membros do PT a virar as costas para o próprio partido em que estão em favor do seu candidato que é de outro partido.



O Candidato
Carlos Hernandes, empresário do ramo de comunicação (possui diversas emissoras de rádio pelo Estado de São Paulo, além de pleitear outras), ficou famoso na cidade quando começou a se aventurar na política. Convidado a ser poste na administração atual, consegue se articular muito bem pelas desarrumações políticas que PT de Araraçtuba está enfrentando. No início dos anos 90, o atual Secretário Muncipal de Cultura, Hélio Consolaro, denunciou Carlos Hernandes por ser funcionários fantasma da SABESP, empresa do Estado incumbida de ofertar água e tratamento de esgoto em diversas cidades do Estado de São Paulo. Recebia sem ir trabalhar na empresa. Naquela época a repercussão na cidade foi bem negativa e seu grupo político considera o fato como algo superado. Sua biografia não pára por aí. Quando esteve à frente da Secretaria Municipal de Esportes, seu aliado político e amigo de longa data, na época vereador da cidade, Sidnei Giron, veio à imprensa denunciar o Secretário de Esportes do Município, Carlos Hernandes por preferir a administrar suas emissoras do que ir trabalhara na Secretaria. Hernandes foi secretário de Esportes durante a administração de Jorge Maluly Neto, prefeito cassado pela Justiça por proceder depósito bancário ilegal.

Os petistas
No PT a indignação é geral. Com base na pressão exercida por Cido Sério através de seus secretários municipais, muitos acompanham a comitiva de Hernandes pela cidade de Araçatuba com desgosto. Os que se recusaram a fazer campanha ou tiveram de pedir exoneração ou foram exonerados. Nos mais de 20 anos que estou no PT nunca vi coisa igual.

A repercussão
Quando José Genoíno esteve na cidade de Araçatuba, em apoio a candidatura de Márcio Chaves, candidato a Deputado Estadual, demonstrou indignação aos membros do partido na cidade. Há informações de que os diversos deputados estaduais da legenda, que chegaram a gravar vinheta durante as eleições em apoio a candidatura de Cido Sério estão indignados. Muitos petistas questionam esta postura; “Cido faz esforço pra reforçar a legenda do PDT e não PT. Que petista é esse?!”

A campanha
Notícias do front nos chegam com relatos de recepção negativa e até ameaças a integridade física do candidato do PDT e ao prefeito do PT da cidade de Araçatuba. Apesar dos “esforços”, promessas de campanha ainda não foram concretizadas e a população se manifesta negativamente com a campanha de Hernandes. Contatos que fizemos com membros da coordenação de campanha do candidato Carlos Hernandes/PDT relatam que diversas vezes houve desentendimentos com moradores dos bairros periféricos por conta dessas promessas. Há quem relate que as vias de fato só não acontecem por conta do número de pessoas que acompanham o candidato. Importante relatar que a maioria da comitiva são pessoas pagas para acompanhá-lo. Membros do PT, que acompanham essas caravanas, relatam, indignados, que as candidaturas majoritárias do partido nem são citadas, muito mais ter material para ser distribuído a população. A maioria da comitiva são cabos eleitorais e membros comissionados da administração municipal. Os petistas são facilmente identificados. Geralmente são os mais enrustidos. Os mais afoitos, em sua minoria, são aqueles que querem gozar de prestígio junto a administração municipal. Os princípios desses já foram pro saco há muito tempo.

A direção partidária
O grupo político de Cido Sério no PT de Araçatuba, juntamente com os comissionados da administração municipal de Araçatuba e que também fazem parte da direção partidária, se movimentam no sentido de garantir apoio do Diretório Municipal do PT à candidatura do PDT na cidade. Olha que coisa sulreal. Só aqui mesmo uma cosia dessas. Se não fosse uma situação esdrúxula, podemos afirmar que cômica não é. As negociações políticas que foram feitas com Carlos Hernandes não envolveu o PT de Araçatuba. Podemos afirmar que à portas fechadas essas discussões circularam num grupelho seleto, que gozava da confiança de Cido. O PT de Araçatuba nunca foi chamado pra fazer qualquer discussão política a respeito de apoiar ou admitir Hernandes em seu quadro partidário. Há quem diga que ele não teve coragem de vir pro debate. Preferiu fugir a encarar os membros do suposto futuro partido político. A discussão sobre o apoio político do PT aparece a tona agora, no desespero pra garantir apoio de uma instância independente dos interesses políticos mais imediatos desses companheiros. 

Reunião extraordinária do DM PT Araçatuba
Como membro do PT há mais de 20 anos peço aos companheiros que, se comparecerem a reunião do diretório convocada para o próximo sábado, rejeitem qualquer ponto de pauta que vá no sentido de apoiar candidatura que não seja do PT. É nossa história e nossos princípios que estão em jogo. Quando fui convidado a assinar a lista de convocação de reunião extraordinária do Diretório Municipal, deixei bem claro ao companheiro Paulão, que estava em busca de assinaturas, que o ponto de pauta estava correto; discussão das eleições atuais na reta final de campanha. Ainda por cima me manifestei contrário a discussão do apoio do diretório de uma candidatura que não tem nada há ver com o Partido dos Trabalhadores. Nessa oportunidade o companheiro Paulão não se manifestou. Afirmei inclusive que não estaria presente por motivos profissionais, como diversos outros membros do diretório, que estão em campanha pelo PT e são contra essa discussão, também não devem estar aqui em Araçatuba.

Esperamos que o bom senso prevaleça e os princípios partidários sejam respeitados.

4 comentários:

Ventura Picasso disse...

Pois é, Werneck, O PT de Araçatuba foi invadido pela direita enrustida, por isso você nunca viu nada igual nos últimos vinte anos, não temos olhos para enrustidos.
A história do Ivan Pedreiro, o Ivanzinho, é um tango argentino, ou uma tragédia política matizada sem escrúpulos por um chefe egocêntrico; “O poderoso chefão”.
Aquele que veste Hugo Boss e pensa estar acima do bem e do mal, da vida e da morte; o tal! O que recomenda: “Se não obedecer aos interesses do governo peça pra sair”...

O Ivan não pediu!
O presidente Lula Pediu!

O presidente Lula atualmente pede aos eleitores que votem nos candidatos do PT pata aumentar todas as nossas bancadas, de deputados estaduais, federais e de senadores. Os representantes do PT são da nossa maior confiança. O voto petista, necessariamente, procura respeitar a chapa completa em todas as instâncias.
Porém, aqui em Araçatuba Werneck, foi lançado um novo formato de ‘Voto Útil’ (de utilidade privada): Você vota no candidato indicado pelo prefeito e só ele (prefeito) saberá o que fazer com o protegido no futuro se for eleito. “Que petista é esse?!”
A repercussão
Não é atoa que os candidatos do PT estão com cara de pato. Aqueles que fizeram emendas atendendo as necessidades dos moradores do nosso município, e que segundo o prefeito teriam, preferencialmente, o apoio do governo nesta campanha, esperem sentados, que ao final do pleito todos receberão um abraço fraterno e um beijo de jacaré.

Por tanto, meu caro Werneck: Pra quê existe, o tal ‘Voto de Protesto’. Com ferro fere, com ferro será VOTADO!
Desde que existe o PT eu só voto nos candidatos do PT – Eu só confio e acredito nos candidatos do meu partido, o PT – Não acredito em enrustidos!!!

ivanconstrutor disse...

ola companheiros,quero aqui firma meus compromisos com nosso partido com todos nosos candidatos en todas as esferas.estou no pt a quase 14anos, e aprendir a amar este partido,sempre fui fiel aos pricipio do pt o queme deixa chateado e que depois de tantos anos de luta conseguimos ganhar a prefeitura desta cidade.mas parece que nao e o pt que administra.somos interrogados por toda cidade,porque tem tanta gente que nao tem nada a ver com o pt e ta ai ganhando um bom salario em cargos comicionados? enquanto tem companheiro petista que deram seu sangue pelo partido e estao ai sen nenhuma oportunidade. e preciso rever os valores e colocarmos o pt no pedestral que deveria esta en funçao de admnistrar uma cidade polo como araçatuba. portanto queroaqui agradecer ao wernekc e ao picasso e todos os companheiros petista pelo apoio. quero acreditar que teremos dias melhorese que essa adminstraçao seja inluminada por Deus e que as coisas funcionee e que tenhamos uma araçatuba para todos;um abraço do companheiro ivan construtor!!

Anderson Augusto Soares disse...

Werneck, não poderia deixar de fazer um comentário. E para explicar melhor para os leitores do teu blog o posicionamento do prefeito Cido Sério. Todos sabem (os araçatubenses) que a coligação formada em 2008 contou com vários partidos, não só o PT, embora alguns membros desse partido acreditem que a vitória só tenha vindo por conta da militância petista, esquecendo-do que a conquista veio por um conjunto de fatores.

E talvez o maior deles tenha sido Carlos Hernandes. Participarei da campanha e de todos os "arrastões". Presenciei a popularidade do Hernandes e posso afirmar que o PT assumiu a prefeitura muito (mas muito mesmo) em função da parceria com o apresentador. Então, como o prefeito Cido Sério não é ingrato - e também porque construiu uma amizade com o pedetista - decidiu retribuir o apoio. Nada mais natural e lógico.

Werneck, também reprovo a forma com que você construiu o texto da postagem, que me pareceu rancorosa e com o objetivo de ofender. Sem contar que você usa (em muitos pontos) informações duvidosas, cheias de coisas como "ficamos sabendo", "notícias nos chegam", "há informações"... Baseia-se em suposições (será que você quer rivalizar com a coluna de um jornal da cidade?).

Dizer (sem citar fontes) que há até ameaças contra a integridade física de Cido e Hernandes é uma piada. É espalhar boato (contra Dilma não pode, mas contra Cido e Hernandes pode?). Vamos respeitar as opiniões e os votos. Eu, por exemplo, mesmo que o Cido e a maioria das pessoas do meu círculo de convivência digam que vão votar na Dilma, eu escolhi Marina Silva. A minha consciência diz isso (levando em conta o histórico de vida da candidata, propostas, conteúdo e debates). Assim como a consciência de Cido diz pra ele votar (e apoiar) em Hernandes para estadual. Assim como a sua consciência, Werneck, diz para votar nos candidatos do PT.

Também reprovo o comentário do Ventura, a quem eu prezo muito. Em nenhum momento presenciei ato de egocentrismo do prefeito e muito menos de imposição. Espero que a verdadeira militância petista (não aqueles pessoas vazias que se juntam por interesses duvidoso, e quem não possuem qualidade) contribua com a Administração, que, antes da metade do mandato, já fez uma porção de coisas que não são meros "esforços". A saber, dois CRAS, Condomínio Vitória, Casa de Passagem, CRM, Nasf, Culturaça, Procon Itinerante, Plenárias do Orçamento Participativo, Fórum da Consciência Negra, Correndo pra Vida, Agir, Reforma Administrativa, conquista de 1,5 mil unidades do Minha Casa, Minha Vida, pavimentação em dezenas de ruas (com asfalto de qualidade), reforma nas escolas e UBSs e outros coisas mais que não me lembro agora.

Sem contar o trabalho do prefeito Cido Sério e do secretário de Desenvolvimento e Relações do Trabalho, Carlos Farias, em articular a vinda do estaleiro da Transpetro para Araçatuba. Mais de 500 milhões de reais em investimento para Araçatuba e cerca de 2 mil empregos diretos e indiretos.

E olha que tudo isso já foi feito mesmo dentro de uma estrutura social e cultural atrasada, mesmo com a oposição sistemática de um ex-vereador e de parte da imprensa local, mesmo com a incompreensão de parte do grupo que compõe o DM do PT na cidade. Mesmo com tudo isso...

WERNECK disse...

Olá Anderson! Obrigado por visitar nosso blog e participar ativamente dessa ferramenta de comunicação tão interativa. Quero aproveitar este momento e tecer alguns comentários, a respeito de seus comentários, ao episódio abordado aqui no Pimentus. Vamos lá;
Em primeiro lugar quero deixar claro que o Pimentus Ardidus nasceu, numa iniciativa de minha parte, apenas para exercitar minha redação. Como estudante de comunicação achei importante ter um instrumento virtual, que me auxiliasse em minha maneira de se expressar. Poderia ter optado por um blog sobre música, cultura, receitas culinárias, motos, religião... mas optei em abordar assuntos em que faz parte do universo em que me relaciono, estudo, e trabalho. Seja pela democratização dos meios de comunicação, pela luta de classes no meio sindical ou simplesmente coletando, absorvendo ou me expressando a respeito da política que interfere em minha vida e a de meu povo. Portanto a política aqui, em partes, é a essência do Pimentus Ardidus, que pelo próprio nome já avisa sobre possíveis abordagens "picantes".

Segundo, em momento algum, esse blog quis tomar pra si, o papel de um veículo de comunicação tradicional. Aqui não há responsabilidade em citar fontes, pontualmente. Apesar de o fazê-lo, não pontualmente, mencionando a origem de onde "bebi" algumas informações. Poso lhe afirmar sem má fé que, o que está escrito aqui, é a mais pura verdade.

Terceiro, a discussão aqui coleguinha é ideológica. Se acredita que meu texto tem algum ranço "raivoso" ou pessoal pela postura do prefeito do PT, em fazer campanha para um candidato de outro partido, engana-se. Sugiro a vc Anderson, em primeiro lugar, não fazer parte, de maneira orgânica, dessa administração, para poder se despir de qualquer comprometimento político, para questionar esse assunto de maneira, vamos dizer, mais isenta.

Quarto, sou filiado há mais de 22 anos nesse partido, que ajudei a construir. E tenha certeza que, em todos esses anos, meus pares dentro do PT, jamais me questionaram a respeito de meu compromisso com o PT, com meus camaradas de partido, muito mais com aquilo que acredito. Diferentemente de nosso atual prefeito como vc leu no texto. Sugiro que vc se filie num partido político, com princípios claros, e coloque toda sua garra e disposição em lutar por aquilo que acredita como membro ativo. Quem sabe assim, vc conseguirá diferenciar entre o que é uma governo político-administrativo, que passa, e um partido político - que fica- e que, diga-se de passagem, com a postura como essa do prefeito do PT de Araçatuba, nesse episódio, só contribuem para prejudicá-lo.

E, por último, o grande questionamento que fazemos não é pelo gosto duvidoso e de "retribuição", que o prefeito do PT, esteja fazendo com seu "poste governamental". O candidato do PDT bem que poderia vir fazer a discussão política e fazer parte desse time, mas preferiu correr. Posso lhe afirmar com a maior tranquilidade, baseada em fatos, que ele se imaginou vindo pra dentro desse partido. Em vez de se submeter a apreciação política pelo diretório local do PT, o candidato do Prefeito, do PT, não teve coragem de vir fazer o debate. Talvez por sua história política de comprometimento com pessoas que nunca tiveram uma trajetória idônea, do ponto de vista da mudança da cultura política em nossa cidade. Ademais, estar num ambiente político onde sua postura política deve balizar com princípios políticos partidários, ancorados na boa fé, no comprometimento político com viés de esquerda e acima de tudo ilibado de qualquer comportamento comprometedor, seja a motivação mais clara dele não fazer parte de nosso partido. Espero que tenha deixado claro que nossa motivação em questionar a postura do prefeito do PT não está em seu gosto duvidoso ou no sentido de reforçar seus pares, de fora de seu partido, mas tentar submeter os quadros políticos do PT por sua opção política equivocada, em optar por alguém de fora de seu partido.
Forte abraço e apareça sempre Anderson.