quinta-feira, 8 de maio de 2008

Um "cala boca" legal


Você assistiu o depoimento da Ministra da Casa Civil Dilma Rousseff no Senado? Eu não. Mas estou me deliciando com o que estou encontrando nos jornais e sites de notícias sobre a maneira com que ela respondeu ao senador fanfarrão Agripino Maia. Aquele senador da oposição que fica esperneando no senado para chamar a atenção. Pois é, o dito quis colocar saia justa na Ministra e foi ele quem saiu sem as calças de lá.

Acho interessante abordar um pouco o do pq desta maneira vilipendiosa de fazer oposição. O senador, bem como seu partido, o DEMo, são históricos representantes do "liberalismo brasileiro". Do capitalismo arcaico, parecido com o início do capitalimo e término do feudalismo na Europa. Digo isso para ser mais exato. Essa turma tem a idéia fixa de Estado mínimo, acreditam que o mercado é a solução pra tudo.
Historicamente, torcem e mantém a estrutura que vivemos em nossa sociedade. Esse partido, do senador obtuso, tentou fazer uma "remodelagem" na roupagem que ostentam. O que era antes PFL agora "virou" Democratas (DEMo). O "o" é opção nossa em dar um toque personalizado na sigla, para deixá-la mais transparente e revelar com quem de fato esse bando tem compromisso.

O que de fato me chamou a atenção, no assunto em questão, foi a maneira com que a Ministra se comportou no depoimento que teve de fazer naquela casa. Sabia que iria encontrar senadores extremamente ansiosos por tentar pegá-la em algum deslize. Usaram de tudo para tentar desestabilizá-la, inclusive resgatando afirmações dela sobre quando viveu lutando na ditadura. Sua serenidade e objetividade deixaram os senadores da oposição desarmados. Restando apenas esperniarem após o depoimento dela no senado para imprensa, onde eles têm palanque garantido pela nossa mídia golpista.

Saiba mais, muito mais pelos links abaixo;
-

Nenhum comentário: